quarta-feira, 30 de setembro de 2009

A desvalorização do Poder Autárquico

Eleições autárquicas 2009Como candidato à Assembleia Municipal de Lisboa lamento que o Presidente da República, entidade a quem compete zelar pela unidade do Estado, tenha dois pesos e duas medidas em relação à instituição legislativa e à instituição autárquica.

Com a declaração que extraio da comunicação ao País produzida a noite passada, o PR afirma que a disputa eleitoral terminou, ignorando que ontem foi o primeiro dia da campanha eleitoral para as Câmaras Municipais, Assembleias Municipais e Assembleias de Freguesia.

Trata-se de uma grosseira desvalorização do Poder Autárquico, inaceitável a quem tem o dever de zelar pelo regular funcionamento das instituições democráticas.
O Presidente da República não cede a pressões nem se deixa condicionar, seja por quem for.
Foi por isso que entendi dever manter-me em silêncio durante a campanha eleitoral.
Agora, passada a disputa eleitoral, e porque considero que foram ultrapassados os limites do tolerável e da decência, espero que os portugueses compreendam que fui forçado a fazer algo que não costumo fazer: partilhar convosco, em público, a interpretação que fiz sobre um assunto que inundou a comunicação social durante vários dias sem que alguma vez a ele eu me tenha referido, directa ou indirectamente.
LNT
[010/2009]

Referências:
Referências
->
Presidência da República ≡ Site Oficial - Comunicação ao País
-> Eleições2009/o Público

Sem comentários: